A VOTORANTIM É UMA EMPESA 100% BRASILEIRA, COM 98 ANOS DE HISTÓRIA E 47 MIL EMPREGADOS, PRESENTE EM 23 PAÍSES NOS 5 CONTINENTES.

A Votorantim emprega mais de 47 mil pessoas no mundo, juntas, as sete empresas investidas – Votorantim Cimentos, Votorantim Metais, Votorantim Siderurgia, Votorantim Energia, Fibria, Citrosuco e a Votorantim Finanças – fazem parte de um negócio que abriga mais de 700 unidades operacionais e administrativas em cinco continentes. São fábricas, escritórios, fazendas, usinas e centros de distribuição que formam uma enorme cadeia de valor, responsável pela produção de bens essenciais para o desenvolvimento da economia e da sociedade.

Nossos ativos no Brasil também incluem 33 hidrelétricas capazes de suprir mais de 80% da necessidade energética das fábricas; a maior reserva privada de Mata Atlântica, o Legado das Águas – Reserva Votorantim, uma área de aproximadamente 31 mil hectares no estado de São Paulo; e uma malha logística composta por caminhões, navios e terminais marítimos.

Em 1º de janeiro de 2016, a companhia realizou uma simplificação societária na estrutura das holdings com, a fusão da VPar e da VID, criando assim a Votorantim S.A., que passa a ser a holding administradora de todas as empresas, incluindo a Votorantim Finanças (VFin), controladora do Banco Votorantim (leia mais em Governança Corporativa). Para tanto, sua diretoria tem como função principal dar suporte ao Conselho de Administração na gestão do portfólio.

Essa mudança faz parte de um processo de implantação de um novo modelo de gestão e governança, iniciado em 2013 e consolidado em 2015, em que muitas competências da holding e das empresas foram redefinidas. A Votorantim S.A. passa a ser uma instância que influencia e acompanha os negócios, que analisa com rigor o processo de decisão e os planos de investimento das empresas.

As empresas investidas passaram a cuidar do planejamento estratégico e de diversas atribuições que antes eram de responsabilidade da holding. Nos últimos anos, gradualmente, todas as subsidiárias constituíram seus Conselhos de Administração e comitês de assessoramento, estruturaram novas áreas e ganharam mais autonomia e agilidade nas decisões, com foco nos desafios específicos de cada setor de atuação.

Essa mudança também tem o propósito de preparar a Votorantim para o longo prazo, de modo que a companhia continue gerando valor e obtendo desempenho superior, mesmo em um ambiente de negócios cada vez mais complexo, dinâmico, globalizado e desafiador do ponto de vista socioambiental. Uma vocação que a acompanha desde 1918, quando o empreendedor português Pereira Ignácio inaugurou uma tecelagem na pequena cidade paulista de Votorantim.